07-04-2015

Por

Superaventuras Marvel: uma trajetória

Umas das melhores revistas da história da Marvel no Brasil deixou saudades!

Ouvi um boato na web, de que a Panini iria lançar um novo título com o nome de Superaventuras Marvel. Alguns até disseram que seria uma reedição do antigo título lançado pela Editora Abril, mais ou menos nos mesmos moldes da coleção histórica da turma da Mônica. Mas infelizmente não é nada disso. Se essa informação se confirmar será apenas mais um título com histórias atuais. Tanto, que nem poderia ser feito. Um exemplo é o Conan, que não pertence mais a Marvel, e não pode ser republicado! Então, se vier a ser lançada será uma revista nova mesmo.
Mas aproveitando a deixa, gostaria de relembrar o título original lançado no começo dos anos 80.

01A Editora Abril tinha acabado de pegar os direitos de alguns personagens da Marvel. Os primeiros lançamentos foram Heróis da TV e Capitão América. Mas foi o lançamento de Superaventuras Marvel que fez com que os leitores da época ficassem emocionados.

SAM, como era carinhosamente chamada, foi a revista dos grandes personagens.

A primeira edição trazia o Demolidor de Roger McKenzie e Frank Miller, Conan de Roy Thomas e Barry Windsor-Smith e Luke Cage de Roy Thomas e Archie Goodwin.

Melhor estréia impossível. No número 02 até a edição 14, vieram Dr Estranho, Pantera Negra, Miss Marvel e a melhor fase dos X-Men de todos os tempos, da dupla Claremont e Byrne.

71622
Nas edições seguintes vieram: a saga de Elektra nas histórias do Demolidor (com a morte da personagem na edição 22), a saga da Fênix Negra; Dias de um Futuro Esquecido dos X-Men, Tropa Alfa de John Byrne e Mestre do Kung Fu de Doug Moench e Mike Zeck.

234554
Personagens menores como Kull, Homem Coisa, Sonja a Guerreira e Kazar também tiveram os seus momentos. Os Eternos de Jack Kirby, também apareceram pela revista( SAM 25,26, 33-37,40-44 e 48) mas infelizmente não por completo: faltaram as últimas histórias do Rei!

303272
Até uma série curta da Viúva Negra (SAM 29 a 31) com os fantásticos desenhos de George Pérez, passou pela revista. Dave Cockrum substituiu John Byrne nos X-Men (SAM 48) e Paul Smith a partir da edição 69.

759683
Depois da saída de Miller do título do Demolidor, foi publicado a fase de Denny O’Neil e David Mazzucchelli. Após esse período, Miller retorna para fazer umas das melhores histórias do Demolidor: A Queda de Murdock. Publicado entre SAM 62 e 68.

SAM sempre foi a casa dos X-Men e do Demolidor. Mas os X-Men ganharam revista 61própria e deixaram espaço para novos personagens. Um deles foi o Justiceiro, que teve a sua estreia na edição 74.

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOutras sagas importantes foram a do Thor, escrita e desenhada por Walt Simonson (SAM 76) e a fase do Demolidor escrita pela Ann Nocenti e desenhada por John Romita Jr. (SAM 79). A Edição 100 vinha com mais páginas, e foi dedicada inteiramente ao Demolidor.

O Quarteto Fantástico também teve algumas histórias lançadas, em uma fase pós Byrne, produzida por Steve Englehart, Paul Neary e John Buscema.176

Surfista Prateado, Motoqueiro Fantasma e Cable, foram os últimos a comparecerem na revista, que nessa altura do campeonato, não tinha o mesmo gás de antigamente e acabou sendo cancelada.

SAM teve 176 edições publicadas e com certeza não existirá outra igual, pois existem poucas revistas que tenham deixado os leitores com tanta ansiedade e tão ávidos pela chegada de cada número nas bancas.

Bons tempos aqueles!

colunista_AlexandreMorgado
Alexandre Morgado
Coleciona quadrinhos desde sempre, ama John Byrne e mais uma penca de artistas!!!

6 comentários em “Superaventuras Marvel: uma trajetória

  1. Eita que época boa tenho essa coleção completinha e não se canso de mexer nelas e reler algumas sagas, gostei muito do artigo e de mexer com as memórias de infância

Deixe uma resposta